A Tempestade Multitrilionária dos Carros-Robôs — Beia Carvalho — Palestras

Quer ficar por dentro do futuro? Fácil. Deixe seu email e receba os super artigos da Futurista Beia Carvalho 😉

 
5 de junho de 2017

A Tempestade Multitrilionária dos Carros-Robôs

CARROS-ROBÔS* PODEM TRAZER US $7 TRILHÕES PARA A ECONOMIA GLOBAL (WIRED - Getty Images)

À simples menção de veículos autônomos – carros sem motoristas – as pessoas invocam 2 visões do futuro.

A visão cor de rosa mostra um mundo com carros movendo-se rapidamente por si só, permitindo aos motoristas passar seu tempo checando emails, enquanto se espera que essa nova tecnologia salve 600.000 vidas até 2045.

A visão distópica entende que todos aqueles veículos autônomos vai expulsar 5 milhões de caminhoneiros, taxistas e outros tipos de motoristas do mercado de trabalho.

Em 2015, gravei a Série 50 DICAS DO FUTURO. Esta é a #Dica31 e fala da morte da Indústria Automobilística. Assista a todas dicas clicando aqui: bit.ly/29nePFT

Na realidade, a verdade está em algum lugar entre estes dois extremos. Mas não importa o andar da carruagem, a economia global vai bombar. Isso mesmo, é trilhão com T. É o que dizem os analistas de dados da Intel e da empresa Strategy Analytics. Só para a economia dos EUA, o setor de robocars pode trazer US$2 trilhões até 2050.

Muito desse dinheiro irá para as GMs, Ubers e Googles do mundo, e a indústria automobilística poderá ver uma mudança sísmica aonde a grana é gerada. “Com o passar do tempo, as receitas dos serviços, aplicativos e conteúdos gerados pela mobilidade-como-um-serviço vai suplantar o valor das vendas de carros como fonte principal de criação de valor aos acionistas”, diz o relatório. Tradução: Essas empresas vão fazer muita grana deslocando você de um lugar pra outro e suas compras na Amazon também.

Em 2015, gravei 50 DICAS DO FUTURO. Esta é a #dica31 e fala da morte dos Seguros de Carros. Assista a todas elas clicando aqui: bit.ly/29nePFT

Então, o que será feito do trabalhador norte-americano?

O relatório delineia o boom de indústrias adjacentes que se beneficiarão dessa revolução emergente dos robocars. Está planejando estar pelo planeta em 2030 e além?

Algumas dicas quentes:

ilustração das estradas com carros autônomos - robocars

Tornar-se um Especialista de Dados

Todos aqueles carros vão gerar um montão de dados sobre, bem, sobre tudo e qualquer coisa. Quem é você. Pra onde você vai. O que você faz. Com que frequência faz. Acoplada com dados recolhidos de seu celular, cartões de créditos e, de um jeito bem assustador, até a identificação biométrica, e aí qualquer um que quiser, pode ter uma foto sua bem detalhada. Esse tipo de dado vale muito e a consultoria McKinsey prevê que a indústria de dados pode valer US$ 750 milhões até 2030. Armazenar, organizar e analisar todos esses dados dará um trabalhão!

Grude na TI

O relatório da Intel prevê que o dinheiro gasto hoje com a TI (Tecnologia da Informação) vai quase que dobrar. Geralmente, mão de obra intensiva e TI intensiva são inversamente relacionadas. Mas quanto mais os serviços em nuvem e as análises predictivas fazem o trabalho de armazenar e usar a informação sobre você e seu carro autônomo, menos trabalhadores humanos a empresa precisa. Mas alguém tem que tratar essas bestas de dados — cuidando para que todo o sistema esteja como deveria: tinindo.

Mecânicos!

Robocars não vão precisar de você, mas vão precisar de mecânicos. É verdade, mesmo que, como muitos analistas preveem, poucas pessoas irão comprar carros. Ao invés disso, eles contarão com aplicativos de taxi para levá-los para lá e pra cá, o que explica porque o número de quilômetros que as pessoas e as coisas vão percorrer deve crescer no futuro autônomo.

Quanto mais os carros andam, mais rapidamente eles se desgastam. Aqueles que não forem repostos, serão consertados, o que significa um montão de empregos para mecânicos e outros que mantém os carros nos trinques. “Essa área vai requerer tanto um treinamento técnico como conhecimento mecânico, mas deverá ser uma fonte de novos empregos para motoristas desempregados,” aponta o relatório.

Trabalhos a serem definidos (TBD)

E tem os TBD, os trabalhos que ainda não foram nem concebidos. O crescimento do automóvel ajudou os americanos a repensarem como usar o espaço e criar novas formas de trabalho, como construtores de estacionamentos e motoristas que entregam pizza. O carro autônomo poderia fazer o mesmo. “Os U$ $7 trilhões provavelmente subestimam alguns empregos, porque o que realmente vai ser grande … nascerá ao longo da jornada,” diz Greg Lindsay, membro da Fundação sem fins lucrativos New Cities (Novas Cidades). Ele estuda a mobilidade urbana e trabalha neste relatório.

Ninguém ainda tem uma base de quantos empregos o futuro autônomo vai criar, e isso depende em parte do fato que o futuro é uma bagunça.

Pode parecer muito cedo para que a gente comece a se preparar para carreiras num mundo com carros-robôs.

Frota de carros autônomos da Google

Para os governos, não. Mark Zuckerberg no seu discurso em Harvard, em maio último, apoiou a ideia da renda mínima universal; decisores políticos começam a pensar em um imposto para robôs; outros imaginam um programa massivo de retreinamento para ajudar aqueles que ficaram sem trabalho.

Convenientemente, a atual Secretária do Transporte Elaine Chao, tem experiência com os problemas trabalhistas – já que ela serviu no Ministério do Trabalho, durante o governo do presidente George W. Bush.

Uma tempestade multitrilionária pode atingir a economia mundial em menos de 35 anos: o trabalho dela agora é descobrir como criar mais postos de trabalho para quando isso acontecer.

________________________

Notas:

Robocars, carros autônomos, carros sem motoristas.

CARROS-ROBÔS PODEM TRAZER US $7 TRILHÕES PARA A ECONOMIA GLOBAL Artigo traduzido livremente por mim e originalmente publicado na WIRED por ARIAN MARSHALL, em 6/3/2017

Série 50 DICAS DO FUTURO. Assista a todas dicas clicando aqui: bit.ly/29nePFT

MAIS NO BLOG: Como os Carros sem Motorista vão Redesenhar nossas Cidades

 


Comentários

Nenhum comentário


Comentar:

Você pode usar tags e atributos HTML